22
abr

Verdades secretas – parte 1

Olá chicas,

 

Tenho observado algo que ultimamente acontece ao meu redor e que verdadeiramente não compreendo: pessoas só falam em grandes grifes internacionais como se isso fosse algo totalmente acessível e fizesse parte da rotina de todos! Burberry, Cavalli, Dior, Dolce & Gabbana, Donna Karan, Tom Ford, Michael Kors, Versace, Louis Vuitton, Balenciaga, Calvin Klein e por aí vai…

Também aprecio, e como! A julgar pelo que já vi dessas grifes por esse mundão afora, misericórdia! Como já falei aqui algumas vezes, pura obra de arte! E como tal, se pudesse e minha rotina diária exigisse, até usaria, mas não as acomodaria num armário, as colocaria em molduras penduradas na parede, de tanto que as aprecio! Já pararam pra pensar que além de uma rotina de vida adequada (não apenas financeiramente), também é necessário que se tenha um verdadeiro aparato só para manter uma roupa dessas no armário? Sim, pois a excelência da modelagem, do tecido e da arte envolvida no processo de criação exigem muito em matéria de manutenção de uma peça dessa categoria. Se pudesse e meu dinheiro desse?  Prada, Lanvin, Calvin Klein, Burberry, Dior, Pucci, Balenciaga, Armani… o limite? Chanel, off course (amooo…..).

Observem os preços  das peças abaixo:

Vogue: editorial Dez/15

Jaqueta de tweed (a partir de R$ 25.550,00) Calça jeans (a partir de R$ 8.150,00), ambas  Chanel.

Elle: editorial de março/201

Capa (R$ 29,1 mil), Vestido (R$ 19.000,00), ambos de seda, Dolce & Gabbana

Elle: editorial fevereiro/2016

Bolero de tricô (R$ 32.000,00), vestido de tricô (R$ 13.830,00), ambos Chanel

Elle: editorial de março/2016

Vestido de crepe e renda, Valentino (R$ 71,2 mil)

Estilo: editorial abri/20

Camisa de seda Chloé (R$ 14.291,00), Bolsa Fendi  (R$ 19.960,00), Sapatos de couro Gucci (R$ 3.310,00)

Estilo: editorial fevereiro/2015

Vestido de renda Dolce & Gabbana R$ 128,340,00

Agora reparem ao seu redor e respondam com sinceridade: quantas pessoas do seu convívio diário ou esporádico realmente usam e abusam diária e rotineiramente de peças como essas? Do meu nenhuma e seguramente do seu também! Agora respondam: quem se desfaria de uma maravilha dessas só porque a estação do ano mudou?

MORAL DA HISTÓRIA:  sabe aquela roupinha que você possui lá no armário? Aprenda a dar mais valor a ela! Como? Inspirando-se nessas maravilhas que povoam os editoriais de moda e fazendo bonito com o que você realmente possui, pouco importando onde você comprou (camelô/Maison) ou quanto custou. Mas não demore a entender isso, pois viver sonhando com o que não se tem pode custar muito, inclusive a sua juventude, dádiva que muito conta nesse processo e que infelizmente passa rápido!

Reflitam! Beijo chicas.

Categories: Cá entre nós

Deixe seu comentário