24
set

MIX DE REFERÊNCIAS

Olá chicas,

 

 Sempre repito por aqui que estilo tem mais a ver com a nossa atitude diante da vida do que propriamente com nosso poder aquisitivo.

Repito também que se a referência do seu look remete a um ou a vários estilos, não importa se as peças que o compõe foram adquiridas num camelô ou numa maison.

Obviamente quem gosta de moda adoraria vestir apenas peças de boa qualidade sempre (boa modelagem, bom corte, bom tecido, boa arte, etc), mas a natureza não dá saltos, então não fique de fora só porque neste estágio de sua vida você não tem como ter acesso a peças verdadeiramente tops!

Procure se conhecer, saber o que você realmente gosta de usar e principalmente, o que realmente cai bem em você e pronto: isso é estilo, o seu!

Então, escolheu o que realmente gosta e o que realmente cai bem em você?  Coube no seu bolso e é compatível com a sua realidade? Você está à vontade com a sua escolha?  Está feliz e confortável? Então o céu é  o limite, pois elegância é antes de tudo uma questão de conforto (conforto em todos os sentidos), acredite!

Sim mas toda essa conversa, pra que mesmo? Pra dizer que estou toda prosa com este look que mixa referências clássicas que eu particularmente adoro: alfaiataria, rocker, grunge, masculino e feminino, tudo junto e misturado, sem gastar uma fortuna até porque não tenho necessidade de sair por aí usando peças no dia a dia que eu não poderia comprar só porque sou louca por moda!

Aí você, chica: sim, mas cadê o tal de mix de referências? O mix está na pegada do look: chemisier (alfaitaria/feminino); estampa  xadrez (grunge); cinto com tachas (rocker) e sapatos oxford – (masculino), entenderam?

Pouco importa se o vestido que estou usando foi adquirido numa fast fashion, importa a(s) referência (s) que passei,certo?

Beijo, chicas!


9
set

Estilo PREPPY

Olá chicas,

Hoje acordei nostálgica e por isso mesmo com uma vontade danada de retomar nossos encontros aqui no blog.

E se a palavra de ordem é nostalgia, então nada mais apropriado do que o estilo Preppy, que eu também amo, embora muitas primaveras já me afastem dos meus tempos de colégio. Rsss…

Preppy é a abreviatura da palavra “preparatório” em inglês e o estilo surgiu lá pela metade da década de 1970 influenciado por  secundaristas jovens, urbanos, seletos e bem nascidos dos Estados Unidos. Para ser considerado um Preppy o jovem deveria fazer parte de uma das mais renomadas escolas preparatórias do norte dos Estados Unidos, prestes a frequentar as prestigiadas universidades do país. No Brasil o termo mais apropriado para descrever um adepto deste estilo seria patricinha/mauricinho.

Se você ainda não captou as referências deste estilo, transporte-se para o figurino usado pelo elenco do  seriado  Gossip Girl – 2007 a 2012.

São referências do estilo Preppy (college): roupas de corte clássico e cores neutras sob uma base de tom forte (versão mais refinada).

Fonte: www.gossipgirl.wikia.com

Traduzindo para a real, são referências do estilo Preppy no vestuário: camisas polo, estampa losango, aplicações com motivos simbólicos (brasões), suéter xadrez, cardigã, jeans escuro, alfaiataria, saias plissadas, saias xadrez,     trench coat. Nos acessórios: tiaras, gravatas, meias(sete oitavo/três quarto), sapatênis, oxfords, mocassins, sapatos tipo bonequinha de luxo, bolsa tipo carteiro, etc.

Visualizemos, pois:

Fonte: blog dicas de mulher: 09/09/2017

Sim, mas e nós, simples mortais, como usamos este tal de Preppy no dia a dia?

Pra usar o Preppy  você terá que ter apenas um cuidado: até 25 anos de idade, o céu é o limite, use e abuse das referências do estilo.

Maria de Preppy clássico: suéter de losango com brasão e mocassins.

Embora o xadrez e o pregueado da saia remetam ao clássico, os coturnos deram uma pegada mais contemporânea ao Preppy de Maria! Ah… este é Bentinho, latiu tanto que se não saísse na foto não haveria nem foto!

Quer dizer então que se você passou dos 25 usar o estilo Preppy nem pensar, certo? ERRADO!

Se você já passou dos 25 que nem eu (passei e muito… rsss), use mas não abuse das referências, ao menos num só look, pois caso o faça seguramente parecerá caricata. Opte por apenas uma ou duas referências, de preferência as mais icônicas.

Eu de Preppy clássico: suéter com losango, oxford e jeans escuro!

Eu de Preppy clásico: saia xadrez pregueada e oxford. Reparem num detalhe muito importante: a saia aqui é midi, não ouse colocar a mini – pois assim você pareceria por demais caricata (lembram da matéria “cada idade um encanto”)?

Quer dar uma pegada mais contemporânea? Associe tendência ao Preppy clássico: aqui eu useu uma calça flarezinha!

Então é isso, chicas: PREPPY para elas (as muito jovens) e PREPPY para nós (as pós balzaquianas)!

Beijo da Chica!

FOTOS: Tânia Maria